Você sabe o que é o Remarketing?

Remarketing é uma estratégia de marketing digital que consiste em exibir anúncios do Google ADS e conteúdos para usuários que já demonstraram interesse nos produtos ou serviços de uma empresa. Como o nome diz, é fazer marketing de novo. Logo, o objetivo é sempre aumentar a conversão (venda).


Em outras palavras, é aquela mágica que acontece quando você – como consumidor – passa a ser perseguido por anúncios de produtos ou serviços que estava pesquisando.


Alguns acham que é coincidência, outros que é coisa de hacker ou de um sistema de espionagem que ouve e vê tudo o que falamos quando estamos na internet.


Mas, veja bem, quem conhece pelo menos um pouco de marketing digital sabe: isso se chama remarketing.

O que nem todo mundo sabe é que se trata de uma estratégia que pode ajudar a melhorar os resultados em vendas de qualquer negócio.


Isso porque a maioria das pessoas que visitam um site pela primeira vez não vão comprar um produto que acabam de pesquisar.


O próprio Google ADS divulgou números sobre isso e mostrou que esses “não conversores na primeira visita” representam incríveis 97% dos visitantes de um e-commerce.


Agora, imagina só se pararmos para pensar em vendas complexas, que por si só já possuem jornadas de compra bem mais longas? As conversões tendem a ser ainda menores.


É aí que entra em cena o nosso querido remarketing, fazendo com que o anúncio volte a “pipocar” na tela do usuário interessado.


Como funciona o remarketing?

Para que fique mais fácil entender o que é e como funciona o remarketing, pense comigo em uma situação hipotética.

Imagine que você quer muito viajar para a Disney e que, de repente, joga essa sua intenção de busca no Google para ter ideia de pacotes e de quanto custaria.

Na página de resultados, percebe que os quatro primeiros sites que aparecem são de anúncios de pacotes e, então, clica no primeiro.

A partir do momento em que você entra no site relacionado ao anúncio é que a magia do remarketing acontece.


Vamos explicar: seu computador recebe como se fosse um carimbo que mostra para o Google que você tem interesse no assunto.

Esse carimbo se chama cookie e fica armazenado em seu computador. O que funciona como um sinalizador para que receba outros anúncios desse mesmo site e de sites parceiros. (Hoje basicamente todos os sites obrigam você a aceitar os cookies).


Então, você continuará sendo impactado por novos anúncios durante um determinado período – geralmente 30 dias – até fazer a conversão.

Enquanto isso, a empresa estará fazendo de tudo para tentar convencê-lo à compra.


Como você pode ver, o remarketing funciona a partir do seguinte princípio: continuar a aparecer para a pessoa que está interessada no seu produto ou serviço e ainda não converteu.

A ideia é de trazer a marca para a lembrança desse potencial cliente para que lembre dela quando for tomar a decisão de compra.

Então, para poder alcançar essas pessoas em diferentes etapas do funil de vendas, é preciso construir um plano de remarketing muito bem feito. O objetivo deve ser sempre levá-lo para a próxima etapa.


Como fazer uma campanha de remarketing

Antes de iniciar uma campanha de remarketing, é preciso entender que existem vários estágios entre o primeiro contato do usuário com a sua empresa até a decisão de compra.

Vamos a eles:

  • Consciência: é quando o usuário pesquisa sobre o assunto mesmo sem ter a intenção de compra

  • Consideração: quando está pensando em comprar

  • Compra: quando efetua a compra em si

  • Fidelização: quando a intenção é conquistar novas conversões futuras.

Então, você deve entender cada etapa para poder alcançar usuários e levá-los às próximas fases da jornada.

Pois bem, isto posto, vamos à prática.

Existem duas formas de fazer uma campanha de remarketing: no Google Ads ou no Facebook Ads (que também inclui o Instagram).

Isso porque as duas plataformas de gerenciamento de anúncios oferecem o código a ser incluído no site.


Criar uma campanha de remarketing na Rede de Pesquisa é um jeito de continuar a aparecer para o usuário que pesquisa um determinado assunto, em diferentes etapas da jornada de compra.

Veja como começar:

Instalando a tag do Google Ads (Pixel de remarketing)

  • Acesse o Google Ads e faça login na plataforma

  • Clique em Ferramentas e Configurações no menu superior, à direita e, em seguida, em Biblioteca Compartilhada e Gerenciador de públicos-alvo

  • Na barra à esquerda, é a vez de clicar em Origens de público-alvo e ver as possibilidades para criar listas de remarketing

  • Em Tag do Google Ads, clique em Configurar Tag

  • Para dar sequência, selecione os dados que deseja coletar através da tag, como dados padrão ou atributos específicos

  • Clique em Criar e Continuar

  • A tela de instalação deverá aparecer com a tag e snippet prontos para serem utilizados

  • Clique em concluído

  • Mais uma tela vai aparecer para confirmar o procedimento – clique mais uma vez em Concluído.

Criando uma lista de remarketing no Google Ads

  • Acesse o Google Ads, com login e senha e siga o mesmo passo a passo até entrar em Gerenciador de públicos-alvo

  • Então, clique em Listas de públicos-alvo

  • Agora, é só adicionar a lista de visitantes do site e incluir um nome para descrever essa lista de remarketing

  • Selecione um modelo no menu Membros da lista

  • Selecione também um conjunto de regras em Páginas visitadas

  • Inclua um valor para o número de visitantes que teve durante um período de tempo

  • Coloque ainda o tempo em que cada visitante deve ficar em sua lista

  • Se desejar, insira uma descrição sobre o público-alvo

  • Por último, é só clicar em Criar público-alvo e pronto! Crie quantas quiser.

Facebook

O remarketing no Facebook lembra muito o da Rede de Display, pois os anúncios são exibidos dentro da rede social.

Podem aparecer na barra lateral ou no feed de notícias.

Instagram

Já viu um anúncio de um produto que você quase comprou no Instagram? Está aí outro poderoso meio de se realizar campanhas de remarketing.


Viu só como criar campanhas de remarketing não tem nenhum segredo?

O principal aprendizado que essa estratégia nos oferece é que não devemos confiar que todo aquele que ver um anúncio pela primeira vez realizará a compra. Aliás, as estatísticas mostram que isso raramente acontece.

Então, ela surge como uma oportunidade de pegar o cliente que ainda não converteu pela mão e convencê-lo de que isso é uma boa ideia.

Veja bem… É como uma segunda chance de conseguir converter aquelas pessoas que, por muito pouco, não se tornaram suas clientes.

Por que não correr atrás delas agora mesmo para aumentar as vendas da sua empresa?

Depois desta leitura, você sabe tudo o que precisa para isso.


Ficou com alguma dúvida sobre remarketing ou tem alguma experiência interessante para compartilhar com os meus leitores? Fique à vontade para deixar sua mensagem!

E aproveite para dividir com a gente: quais são seus resultados com estratégias de remarketing?

22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo